Pular para o conteúdo principal

QUEM MEXEU NA MINHA BÍBLIA?

Sábado 07/08/2010 ouvi uma declaração de Morris Cerullo de que Jesus falou mais em dinheiro do qualquer outra coisa espiritual. FIQUEI ESPANTADO E TAMBÉM MUITO FRUSTRADO (embora não deveria) com esta declaração. E por quê?
Ora eu já lí os Evangelhos algumas várias dezenas de vezes.
Desde que me entendo por gente fui aluno da Escola Bíblica Dominical e frequentador das reuniões de ensino da Bíblia.
Em minha casa meu pai sempre fazia o culto doméstico (uma espécie de célula familiar) onde se lia as Escrituras, cantavamos hinos e orávamos a Deus.
Depois entrei para o seminário onde estudei dentre outras coisas “as palavras do Senhor Jesus”. Mais tarde fiz Faculdade de Teologia onde aprendi dentre outras coisas a ler o texto dos evangelhos até mesmo na sua língua original, o grego.
Ou seja, desde o primeiro contato com a Bíblia nunca deixei de ler e estudar os evangelhos. Não me considero nenhum “expert” em Bíblia, pois quanto mais estudo, sei que mais tenho a aprender.
Por isso, tal declaração sobre as palavras de Jesus me deixou bastante frustrado,
AFINAL DE CONTAS POR TODOS ESSES ANOS ESTIVE LENDO, ESTUDANDO E OUVINDO UM EVANGELHO FALSO.
CULPA DE QUEM?
QUEM MEXEU NA MINHA BÍBLIA?
João Ferreira de Almeida?
As Sociedades Bíblicas?
Ou quem mexeu os textos nas línguas originais:
Os copistas?
ALAN KURT ADULTEROU O TEXTO GREGO?
Os pastores?
Os professores da EBD?
Os currículos do Seminário e da Faculdade?
QUANTO TEMPO PERDIDO! Escutando aqueles ensinos de Jesus no Sermão da Montanha. As suas parábolas que aguçavam a minha curiosidade em saber o que ele queria dizer com elas. Como os seus discípulos as entendiam?
QUANTA MENTIRA EU OUVI SOBRE O “REINO DE DEUS”! Tudo isso agora é apresentado pra mim como supérfluo. Não era essa a mensagem de Jesus. O que ele de fato falou, o que de fato ele ensinou na realidade, foi sobre dinheiro, prosperidade, vitória financeira. E por isso ele foi traído pela ambição de Judas, e dos principais sacerdortes do Templo. Segundo o que está sendo dito Jesus na verdade queria libertar os judeus das mãos do romanos e lhes dar uma vida próspera. Afinal de contas Jesus veio dar o “DOM DE RIQUEZAS”.
A mensagem de Jesus então era que eles TOMARIAM AS RIQUEZAS DOS INIMIGOS, assim como quando Israel saiu do Egito e levou as riquezas dos egípcios.
QUANTA NOVIDADE! QUANTAS “VERDADES” OCULTAS que meus líderes esconderam de mim.
COMO ME DEIXEI ENGANAR TODO ESSE TEMPO?!
Bom, chega de lamentação, tenho que ir alí fazer um depósito de R$ 610,00.
Obs.: Nunca havia percebido o quanto EL ELHYOM rima com MAMOM!

Comentários

  1. o dificil é saber que a grande maioria esta absurdamente ligada nesses cultos televisionados, e confiada de que o dinheiro resolvera todos os seus problemas, logo como uam agencia loterica lançam a sorte no bilhete de 610 e outros....

    ResponderExcluir
  2. Ai Teacher, essa prosperidade tem sido minha azia nos ultimos anos.... Haja luz!

    ResponderExcluir
  3. Ei prof Neemias! A minha Bíblia também deve ser igual a sua!!! Fomos enganados juntos!!! E agora como reverter 10 anos de aprendizados errôneos?

    E onde está o meu quinhão dessa PROSPERIDADE toda? QUEM MEXEU NA MINHA RIQUEZA? O que foi feito do carro chefe da Teologia da Prosperidade em Isaías 1:19?????????

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

QUANDO O CINTO SE ROMPE!

Hoje pela manhã quando estava colocando o cinto na calça como de costume, ele quebrou. Se quebrou onde dificilmente quebraria, na fivela. Quando isto aconteceu, lembrei-me do cinto roto descrito em Jr 13.1-11, e de várias outras ocasiões em que o cinto é descrito na Bíblia. Há pelo menos cinco palavras hebraicas e uma palavra grega para cinto1.
1) Abnet usada 9 vezes em Ex 28.4, 39, 40, Lv 8.7, 13 e Is 2.21.
2) Ezor, 14 vezes em II Rs 1.8; Is 5.27; 11.5; Jr 13.1, 2, 4, 6, 10 e 11.
3) Chagor usada 4 vezes em I Sm 18.4; II Sm 20.8; Pv 31.24 e Ez 23.15.
4) Chagorah ocorre 3 vezes em 2 Sm 18.11; i Rs 2.5 e Is 3.24.
5) Mezach aparece apenas uma vez em Sl 109.19, e
6) Zóne que ocorre 8 vezes em Mt 3.4; 10.19; Mc 1.6; 6.8; At 21.11, Ap 1.13; 15.6.
O uso de pelo menos 39 registros da palavra cinto no texto bíblico. Isto significa que este não era apenas uma peça de enfeite de vestuário. Não era apenas uma faixa de pano para ser usada á altura da cintura, como tamb…

LIVRO DE JUÍZES: a crise moral de Israel

O livro de Juízes recebe esse nome em virtude dos líderes militares e civis levantados por Deus para livrar Israel de seus opressores. O título hebraico traduzido por Juízes é seguido por versões antigas e modernas.
Os juízes não tinham formação oficial para julgar disputas legais como a palavra juiz dá hoje a entender. Eles eram líderes dotados pelo Espírito, escolhidos por Deus para tarefas específicas. Dois dos líderes, Otniel e Eúde, são descritos como “libertadores”. Só Gideão não é chamado juiz ou libertador, mas se diz que livrou Israel. Em um caso, o Senhor é descrito como “juiz”.
O livro de Juízes não revela sua autoria. A tradição judaica de que Samuel escreveu o livro não pode ser comprovada. Alguns estudiosos crêem, porém, que Samuel é o que melhor se adapta às evidências do livro.

É provável que o livro tenha sido compilado durante o início da monarquia. As fontes do livro foram reunidas de maneira gradual, em vários estágios, para for…

O CORPUS PAULINUS E SUAS FONTES VETEROTESTAMENTÁRIAS

por Neemias de Oliveira1
RESUMO: Neste artigo procurou-se verificar quais foram as fontes disponíveis para a formação do Novo Testamento, mais especificamente o corpus Paulino. Observou-se que o apóstolo Paulo não foi apenas quem mais citou o Primeiro Testamento, tanto de forma direta ou implícita, mas também, quem dispôs das mais variadas formas do texto das Escrituras hebraicas. Destacou-se como e quais as formas que as cartas paulinas dependem de uma ou mais passagens das Escrituras.
PALAVRAS-CHAVE: Escrituras hebraicas, septuaginta, corpus Paulino, citações.
Introdução
A Bíblia dos autores do Novo Testamento eram as Escrituras judaicas, que posteriormente passaram a ser denominadas Antigo Testamento, e mais recentemente Primeiro Testamento.2 A Bíblia era central na vida deles, como também na dos rabinos, essênios, e demais grupos religiosos de sua época.
Uma importante questão é qual versão das Escrituras os autores neotestamentários usaram em seus escritos, uma vez…