Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2010

Parábola do crescimento espontâneo

Parábola do crescimento espontâneo – ou Parábola da Semente: (Mc 4:26-29)
Somente Marcos nos apresenta essa parábola, sendo-lhe exclusiva. Campbell Morgan acredita que foi a sua primeira parábola, ao começar a falar aos seus discípulos em parábolas.
O reino de Deus, em contraste com os reinos governados pelos homens, significa o seu domínio, o seu reinado, o seu triunfo sobre todas as atividades humanas. Mas para que a sua colheita possa chegar, é necessário que, primeiro, a semente seja semeada. Olhemos agora para a parábola e vamos nos empenhar em entender as partes que a formam. Em primeiro lugar, há:
Semeador. Quem é esse homem mencionado na parábola? O homem que lança a semente representa todos os que Deus usa no estabelecimento de seu reino dentro do coração dos homens e no mundo.
Semente. Não há dúvida de que é a Palavra de Deus, cuja energia, secreta e invisível, pode tornar os homens "filhos do reino". A Bíblia era em primeiro lugar uma erva, no Pent…

LIVRO DE JUÍZES: a crise moral de Israel

O livro de Juízes recebe esse nome em virtude dos líderes militares e civis levantados por Deus para livrar Israel de seus opressores. O título hebraico traduzido por Juízes é seguido por versões antigas e modernas.
Os juízes não tinham formação oficial para julgar disputas legais como a palavra juiz dá hoje a entender. Eles eram líderes dotados pelo Espírito, escolhidos por Deus para tarefas específicas. Dois dos líderes, Otniel e Eúde, são descritos como “libertadores”. Só Gideão não é chamado juiz ou libertador, mas se diz que livrou Israel. Em um caso, o Senhor é descrito como “juiz”.
O livro de Juízes não revela sua autoria. A tradição judaica de que Samuel escreveu o livro não pode ser comprovada. Alguns estudiosos crêem, porém, que Samuel é o que melhor se adapta às evidências do livro.

É provável que o livro tenha sido compilado durante o início da monarquia. As fontes do livro foram reunidas de maneira gradual, em vários estágios, para for…

MARCOS: O Evangelho do Servo do Senhor

O Evangelho de Marcos começa dizendo que o assunto do livro é a boa notícia a respeito de Jesus Cristo, isto é, o Evangelho, anúncio de o tempo de Deus trazer salvação para a humanidade chegou.
Estrutura do livro

1. Prólogo temático: O evangelho de Jesus Cristo, Filho de Deus (1.1-15)
a) início do evangelho (1.1)
b) a pregação de João Batista (1.2-8)
c) a tentação de Jesus no deserto (1.12,13)
d) o início da proclamação de Jesus (1.14,15)
2. Jesus invade o deserto e a cidade com as boas-novas (1.16-8.26)
a) o ministério inaugural de Jesus na Galiléia (1.16-3.6)
b) o ministério itinerante (3.7-6.29)
c) Jesus e retira para o deserto além da Galiléia (6.30-7.23)
d) a missão dos gentios (7.24-8.10)
e) questões relativas a sinais e visões (8.11-26)
3. Jesus invade a cidade hostil de Jerusalém (8.27-15.47)
a) a viagem a Jerusalém, (.8.27-15.47)
b) Jesus enfrenta Jerusalém (11.1-13.37)
c) Jerusalém se opõe a Jesus (14.1-15.47)

INTRODUÇÃO ÀS PARÁBOLAS DOS EVANGELHOS

O termo parábola significa literalmente comparação. É fazer uma comparação. Os dois elementos linguísticos que originaram o termo (para + ballo) significam colocar junto; colocar lado a lado; colocar uma coisa ao lado de outra para fins de comparação.

A parábola é uma comparação extraída da natureza ou da vida diária destinada a esclarecer verdades da esfera espiritual. Ela por uma lado oculta o ensino, e por outro revela-o, dependendo isso do tipo de ouvinte (Mc 4.11, 12; Lc 8.10). Para os indiferentes a Deus e as suas coisas, a parábola é apenas uma história, um relato de fatos reais ou possíveis. Para os espirituais e sedentos da verdade, ele revela os mistérios do reino dos céus no seu aspecto atual (Mc 13.3-53).

Distribuição das parábolas nos Evangelhos:

Das trinta e sete parábolas apresentadas nos Evangelhos, elas encontram-se distribuídas da seguintes forma:
Mateus nos dá onze das parábolas de Jesus, não encontradas nos outros Evangelhos:

1.O joio, Mt 13.24-30, 36-43.
2.O tesouro esc…

O COLAPSO DO MOVIMENTO EVANGÉLICO

Dois pastores paulistas se fantasiam de Fred e Barney. Isso mesmo, fantasiados de Flintstone, entre gracejos ridículos, acreditam que estão sendo “usados por Deus para salvar almas”. Na rádio, um apóstolo ordena que tragam todos os defuntos daquele dia, pois ele sente que Deus o “ungiu para ressuscitar mortos”.
Os jornais denunciam dois políticos de Minas Gerais, “eleitos por suas denominações para representar os interesses dos crentes”, como suspeitos de assassinato. O rosário se alonga: oração para abençoar dinheiro de corrupção; prisão nos Estados Unidos por contrabando de dinheiro, flagrante de missionários por tráfico de armas; conivência de pastores cariocas com chefões da cocaína .
Fica claro para qualquer leigo: O movimento Evangélico brasileiro se esboroa. O processo de falência, agudo, causa vexame. Alguns já nem identificam os evangélicos como protestantes. As pilastras que alicerçaram o protestantismo vêm sendo sistematicamente abaladas pelo segmento conhecido como neopentec…

A SÍNDROME DE GEAZI

Geazí foi aquele servo do profeta Elizeu, que viu uma oportunidade tirar algum proveito pessoal com o poderoso ministério de seu senhor. O ministério de Elizeu foi repleto de sinais e maravilhas e isso atraía muita gente até ele em busca de solução imediata para os seu problemas. Uma ocasião, um comandante do exército sírio chamado Naamã, que era leproso, foi pedir uma cura ao profeta Elizeu, e como recompensa lhe levou presentes. No entanto Elizeu não o recebeu pessoalmente, muito menos aceitou os presentes levados por Naamã. O Geazí, que era servo do profeta viu o ocorrido, foi atrás de Naamã e lhe pediu que lhe desse os presentes rejeitados pelo seu senhor.
Então Geazi, servo de Eliseu, homem de Deus, disse: Eis que meu senhor poupou a este sírio Naamã, não recebendo da sua mão alguma coisa do que trazia; porém, vive o SENHOR que hei de correr atrás dele, e receber dele alguma coisa. 2 Reis 5:20
Geazí morreu. Mas seu “espírito” está entre nós.
Como diria o Lula “como nunca na história…

QUEM MEXEU NA MINHA BÍBLIA?

Sábado 07/08/2010 ouvi uma declaração de Morris Cerullo de que Jesus falou mais em dinheiro do qualquer outra coisa espiritual. FIQUEI ESPANTADO E TAMBÉM MUITO FRUSTRADO (embora não deveria) com esta declaração. E por quê?
Ora eu já lí os Evangelhos algumas várias dezenas de vezes. Desde que me entendo por gente fui aluno da Escola Bíblica Dominical e frequentador das reuniões de ensino da Bíblia. Em minha casa meu pai sempre fazia o culto doméstico (uma espécie de célula familiar) onde se lia as Escrituras, cantavamos hinos e orávamos a Deus. Depois entrei para o seminário onde estudei dentre outras coisas “as palavras do Senhor Jesus”. Mais tarde fiz Faculdade de Teologia onde aprendi dentre outras coisas a ler o texto dos evangelhos até mesmo na sua língua original, o grego. Ou seja, desde o primeiro contato com a Bíblia nunca deixei de ler e estudar os evangelhos. Não me considero nenhum “expert” em Bíblia, pois quanto mais estudo, sei que mais tenho a aprender. Por isso, tal decla…

p 46 - A DESCOBERTA DE UM TESOURO!

P 46 não é nome de Plataforma de exploração de petróleo, nem de exploração da camada pré-sal.
P46 é o manuscrito (MSS) grego mais antigo e completo do Novo Testamento. Ele contém Rm à partir do cap.11.36 até o final, Hb 1.1-913; 1 Co 2.3-3.5; 2 Co 9.7-13.13 , Ef e Gl.
Chegou em minhas mãos cópias (reprográficas) simples, mas que me deixaram embevecido. Tenho diante de mim um MSS do séc. III da Era Cristã. Como é lindo poder ver o testemunho histórico de como as escrituras foram preservadas.
Um milagre!!!. Termos as Escrituras em mãos é um verdadeiro milagre. Primeiro, porque Deus sendo Santo e perfeito usou de homens pecadores e imperfeitos para registrarem a sua Palavra. Segundo, que mesmo com toda a escassez de matérias de escrita e fragilidade desses materiais, ainda tenhamos hoje, registros tão próximos dos autores do texto neotestamentário. Isso sem contar com o déspotas religiosos ou não que fizeram de tudo para destruir as Escrituras. É maravilhoso ver com Deus zela pela sua Palav…

AS VUVUZELAS DE ISRAEL E A QUEDA DOS MUROS DE JERICÓ

Existe uma música que diz que “o país do futebol é também o país da adoração”. Não levando em conta o mau gosto da letra, poderia se acrescentar a ela que “ o Brasil também é o país da criatividade”.
Vejam só. Estava eu passando perto de uma Igreja próximo a minha a casa quando vi um grupo de crianças ensaiando para uma apresentação. Até aí tudo normal, mas me chamou a atenção o fato de que elas estavam todas com suas vuvuzelas. E cantavam “Vem com Josué lutar em Jericó, uhuhuh, Jericó uhuhuh, e as muralhas cairão”. Só então percebi o porquê das vuvuzelas. Eram elas que faziam o uhuhuh!!!
Cá entre nós. Sem ser um daqueles teólogos liberais que negam a ação miraculosa de Deus ao longo da Bíblia, e tentam dizer que o que aconteceu em Jericó foi apenas um terremoto localizado. Eu diria que se as buzinas de Israel fossem vuvuzelas, de fato as muralhas caíram só ao som ensurdecedor e extremamente irritante das “vuvuvelas dos israelitas”. Imagine sete dias de UHUHUHUHU!!!, e depois ainda no ú…

O REI DAVÍ, CAPOEIRA, CARNAVAL, FUMAÇA E LUZES: É TEMPO DE "LOVAR"

Hoje, sexta-feira (12/02/2010) estava assistindo ao telejornal das 20:00hs, e num dos intervalos ao trocar de canal me deparei com uma cena que não esperava ver tão cedo. E olha que eu já não me assombro com quase nada, nestes tempos em que a pós-modernidade nos surpreende constantemente. Ao trocar de canal, dei de vista com um culto evangélico transmitido ao vivo. No púlpito um grupo de jovens com biribauns, afoxês e outros aparatos afro-instrumentais faziam uma “roda de capoeira”, cantando – eu sou livre pelo sangue - e batendo palmas para ritimar a roda de capoeira. A princípio não acreditei no que tava vendo. Ao assistir este culto ritimado com cantiga de capoeira me lembrei que há 45 anos atrás essa mesma igreja se dividiu ao aderir ao “movimento de renovação”, uma das razões foi o uso de guitarra e bateria nos cultos. O grupo de capoeira que estava apresentando se chama “valentes de Daví”.
Bem preferí voltar ao telejornal, e pra minha surpresa a notícia que estava …